25 de mar de 2013

BOLINHO DE CHUVA ASSADO COM GOIABADA


BOLINHO DE CHUVA ASSADO COM GOIABADA
Ingredientes:

. 2 ovos
. 1 colher (sopa) de margarina
. ½ xícara (chá) de açúcar
. 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
. ¾ de xícara (chá) de leite
. 1 colher (sobremesa) de fermento em pó
. 150 g de goiabada cortada em cubinhos
. Forminhas de empadinha
Modo de preparo:

Em uma tigela, misture os ovos, a margarina, o açúcar, a farinha, o leite e o fermento até ficar uma massa mole e homogênea. Misture os cubos de goiabada. Distribua em forminhas de empadinhas untadas com margarina. Coloque-as em uma assadeira e asse no forno preaquecido a 200°C durante 20 minutos ou até dourar.

Dica: Varie o recheio, usando geleia ou doce de leite.

BOLO PRETO E BRANCO



BOLO PRETO E BRANCO
Ingredientes

. 7 ovos
. 2 1/2 xícaras (chá) de açúcar
. 1 xícara (chá) de margarina
. 1/2 xícara (chá) de chocolate em pó
. 1 xícara (chá) de leite
. 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
. 1 colher (chá) de fermento em pó
. 1/2 xícara (chá) de água
. 1/2 envelope de gelatina em pó
. 300 g de chocolate ao leite picado
. 1 lata de creme de leite
. Confeitos de chocolate
Modo de preparo

1. Prepare a massa: bata 4 gemas, 1 1/2 xícara (chá) de açúcar, a margarina e o chocolate em pó em uma batedeira.

2. Junte o leite, a farinha e o fermento peneirados. Acrescente 4 claras em neve.

3. Coloque em uma forma de 24 cm de diâmetro, untada e enfarinhada. Asse no forno, preaquecido, a 200 °C durante 30 minutos ou até, que, espetando um palito, ele saia limpo.

4. Deixe esfriar, corte uma tampa do bolo (de cerca de 1/3 da altura do bolo) e reserve.

5. Com uma faca, retire o meio do bolo, formando uma cavidade com 2 cm de lateral e fundo.

6. Para o marshmallow, em uma panela, misture 1 xícara (chá) de açúcar e a água. Leve ao fogo brando, sem mexer, até dar ponto de calda em fio.

7. Enquanto isso, bata 3 claras em neve e, sem parar de bater, adicione em fio a calda. Bata até dar ponto de marshmallow.

8. Deixe esfriar e misture a gelatina, preparada de acordo com as instruções da embalagem.

9. Coloque o marshmallow na cavidade do bolo e coloque a tampa reservada. Cubra com filme plástico e leve à geladeira por 1 hora.

10. Prepare a cobertura: derreta o chocolate em banho-maria e misture o creme de leite. Deixe amornar e cubra o bolo. Decore com confeitos de chocolate e sirva.

Dica: esfarele a massa que sobrou, misture com sorvete e sirva com chantili.

ENFORMADO DE BATATA


ENFORMADO DE BATATA
Ingredientes:

· 3 batatas grandes
· 2 ramos de tomilho
· 200 g de queijo cremoso tipo catupiry
· 2 colheres (sopa) de manteiga
· Sal a gosto

Modo de preparo:

Aqueça o forno a 200 ºC. Lave as batatas em água corrente, descasque e corte em fatias bem fi nas. Deixe de molho em água fria. Escorra bem e seque com um pano de prato limpo. Unte forminhas individuais e ponha em cada uma três a quatro folhinhas de tomilho. Cubra com uma fatia de batata, polvilhe com sal e espalhe um pouco do queijo. Repita a operação até ter seis fatias de batata em cada forma. Finalize com um pedacinho de manteiga e cubra com papel-alumínio. Asse por 40 minutos. Retire o papel e deixe dourar por mais dez minutos. Desenforme e sirva na temperatura ambiente ou frio.

COQUETEL DE CAMARÃO



COQUETEL DE CAMARÃO
Ingredientes:

.20 camarões- rosa
.6 xícaras (chá) de água
.Sal a gosto

Molho:
.8 colheres (sopa) de maionese
.8 colheres (sopa) de creme de leite
.4 colheres (sopa) de ketchup
.4 colheres (chá) de conhaque
Modo de preparo:

Limpe os camarões-rosa da seguinte maneira: retire as cascas, a cabeça e deixe a cauda. Faça um corte nas costas dos camarões e com um palito elimine as tripas. Lave bem em água corrente e reserve. Ponha a água para ferver e acrescente o sal. Jogue os camarões dentro da água fervente e cozinhe por 2 minutos. Retire-os com uma escumadeira e reserve cobertos com um filme plástico na geladeira. Faça o molho: ponha todos os ingredientes em uma tigela e mexa com um garfo, vigorosamente, até formar um creme homogêneo. Distribua o molho em taças ou copos e arrume os camarões em toda a borda. Coloque a parte das cabeças dentro da taça e as caudas voltadas para fora. Sirva imediatamente.

Dica:
Se desejar, faça uma fina camada de gelo triturado nas taças antes de pôr o molho.

ATUM COM MAIONESE DE WASABI


ATUM COM MAIONESE DE WASABI
Ingredientes

. 1/2 colher (sopa) de wasabi (raiz-forte) em pó
. 1/2 colher (sopa) de água
. 3/4 de xícara (chá) de maionese
. 500 g de filé de atum cortado em pedaços de 2 cm
. 1 colher (sopa) de suco de limão
. 2 colheres (sopa) de sal
. Pimenta-do-reino a gosto
. 2 colheres (sopa) de azeite
Modo de preparo

Numa tigela, dissolva o wasabi na água até virar uma pasta. Acrescente a maionese e misture bem. Reserve. Tempere o atum com o suco de limão, o sal e a pimenta.

Asse ligeiramente numa grelha aquecida até o centro da carne ficar rosado e a superfície, dourada. Espete cada pedaço de carne num palito, regue o azeite e sirva com a maionese.

BATATA GRATINADA COM BACON À FRANCESA


BATATA GRATINADA COM BACON À FRANCESA
Ingredientes:
. 1 kg de batatas sem casca, fatiadas
. 1 xícara (chá) de bacon em cubinhos
. 1/2 xícara (chá) de manteiga
. 2 colheres (sopa) de óleo
. 3 cebolas médias em pétalas
. 2 dentes de alho picados
. 2 colheres (chá) de folhas de tomilho
. 1 folha de louro
. 1 colher (sopa) de mostarda
. 1/2 xícara (chá) de creme de leite
. 1/2 xícara (chá) de vinho branco seco
. Sal e pimenta-do-reino a gosto
. 4 colheres (sopa) de salsa bem picada
Modo de preparo:

Afervente as batatas em água e sal por dez minutos e escorra. Em uma panela, doure o bacon com a manteiga e o óleo. Junte a cebola e o alho e deixe dourar levemente. Adicione a batata e os outros ingredientes (menos a salsa), misturando com cuidado para não desmancharem. Passe para um refratário e leve ao forno, preaquecido em temperatura alta, por 30 minutos ou até dourar. Durante o cozimento, mexa às vezes. Retire do forno, polvilhe a salsa e sirva.

Dica: de preferência, sirva com carnes assadas ou grelhadas.

CREME DE LIMÃO



CREME DE LIMÃO
Ingredientes:

. 1 colher (sopa) de amido de milho
. 1 xícara (chá) água
. 5 colheres (sopa) de açúcar
. 2 limões
. 2 colheres (sopa) de creme de leite
. 2 colheres (sopa) de leite condensado
Modo de preparo:

Dilua o amido na água e junte o açúcar. Leve ao fogo baixo, mexendo até engrossar. Deixe esfriar. Lave e raspe a casca dos limões, esprema o suco e reserve. Bata no liquidificador o creme frio, o creme de leite, o leite condensado e o suco de limão. Despeje em taças e decore com raspas de limão. sirva gelado.

CHEESECAKE DE CALDA DE MANGA


CHEESECAKE DE CALDA DE MANGA
Ingredientes:
· 1 pacote de biscoito tipo maisena
· 5 colheres (sopa) de manteiga em temperatura ambiente
Recheio:
· 4 ovos
· 1 colher (chá) de essência de baunilha
· 2 colheres (sopa) de suco de limão
· 3 1/3 de xícara (chá) de cream cheese
· 1 pitada de sal
· 1 xícara (chá) de açúcar

Calda:
· 2 mangas
· 1/2 xícara (chá) de açúcar

Para decorar:
· 2 mangas
· Folhas de hortelã

Acessórios:
· Forma de abrir de 23 cm de diâmetro
Modo de preparo:

No liquidificador ou no processador, bata os biscoitos até obter uma farofa. Transfira para uma tigela, adicione a manteiga e misture bem. Forre o fundo da forma com a massa e coloque-a na geladeira. Aqueça o forno em temperatura média.

Recheio:
Bata os ovos na batedeira. Adicione os outros ingredientes, batendo por 30 minutos. Coloque o recheio na forma e asse por 1 hora e 30 minutos. Deixe esfriar. Cubra com filme plástico e leve à geladeira por 3 horas.

Calda:
Descasque, tire o caroço das mangas e bata-as no liquidificador com o açúcar. Desenforme a torta e cubra-a com a calda.

Decoração:
Descasque e fatie as mangas. Disponha as sobre a torta. No centro, forme uma flor com a casca da fruta e, ao redor, coloque folhas de hortelã.

LASANHA BOLONHESA


LASANHA BOLONHESA
Ingredientes:

· 3 xícaras (chá) de molho branco
· 1 pacote de massa para lasanha verde (pré-cozida)
· 200 g de mussarela
· 200 g presunto
· Queijo ralado a gosto
Molho à bolonhesa:
· 1 cebola em cubinhos
· 1 cenoura em cubos
· 3 talos de salsão picados
· 1/2 xícara (chá) de azeite
· 100 g de manteiga
· 750 g de carne moída
· 2 xícaras (chá) de vinho branco
· 1 xícara (chá) de leite
· 2 folhas de louro
· 1 colher (sopa) de tomilho fresco
· 1 kg de tomate
· Sal, pimenta-branca e noz-moscada a gosto
Modo de preparo:

Molho:
Refogue a cebola, a cenoura e o salsão no azeite com a manteiga por cinco minutos. Junte a carne moída e cozinhe até dourar (não deixe escurecer). Aumente o fogo, adicione o vinho e mexa até evaporar. Junte o leite, o louro e o tomilho picado. Abaixe o fogo e mexa até o leite evaporar. Junte os tomates picados e sem a pele e tempere com o sal, a pimenta e a noz-moscada. Cozinhe no fogo baixo até engrossar.

Montagem:
Em um refratário, faça camadas alternadas, seguindo a seguinte ordem: uma camada de molho branco, uma da massa, em seguida cubra com o molho à bolonhesa, fatias de mussarela e por fim as fatias de presunto. Repita a operação até preencher o refratário, regue com o molho à bolonhesa e polvilhe com o queijo ralado. Leve ao forno coberto com papel-alumínio e asse até ficar macia.

BOLO DE LASANHA



BOLO DE LASANHA
Ingredientes

. 250 g de massa seca para lasanha (à venda nos supermercados)
. 2 colheres (sopa) de azeite
. 3 cenouras picadas
. 1 abobrinha picada
. 4 dentes de alho picados
. 3 xícaras (chá) de cogumelos picados
. 1 maço de espinafre
. 2 colheres (sopa) de manjericão fresco picado
. 1 ovo batido
. 450 g de ricota
. 1/3 de xícara (chá) de queijo ralado
. 2 e 1/2 xícaras (chá) de molho de tomate
. 2 xícaras (chá) de queijo mussarela ralado
. Sal e pimenta-do-reino a gosto
. Ramos de alecrim (opcional)
Modo de preparo

Cozinhe a massa segundo as instruções do fabricante. Escorra, passe em água fria e deixe secar sobre um pano de prato sem sobrepô-las. Aqueça a metade do azeite, junte a cenoura, a abobrinha e metade do alho. Refogue por 5 minutos ou até que fiquem crocantes. À parte, refogue o cogumelo com o restante do alho e do azeite. Cozinhe por 5 minutos. Adicione o espinafre e mexa até murchar. Retire do fogo, ponha sobre uma peneira e deixe escorrer. Junte o manjericão e mexa. Reserve. Misture o ovo, a ricota e o queijo ralado e tempere com o sal e a pimenta. Reserve.

Montagem:
Forre o fundo de uma fôrma de aro removível com papel-alumínio pelo lado de fora para evitar vazamentos. Espalhe 1/2 xícara do molho de tomate. Faça uma camada da massa e cubra com o espinafre. Ponha a metade da ricota e faça outra camada de massa. Regue com um pouco de molho e ponha toda a mistura de abobrinha e o restante da ricota. Polvilhe com a mussarela. Repita as camadas com o restante dos ingredientes e pressione levemente com uma espátula. Leve ao forno médio preaquecido até aquecer completamente e sirva decorado com ramos de alecrim.

23 de mar de 2013

PEIXE DINAMARQUES


PEIXE DINAMARQUES
Ingredientes
4 filés de peixe
meio litro de leite
1 xícara (cafezinho) de azeite de oliva
1 colher (sopa) de farinha de trigo
100g de bacon
1 cebola
1 tomate
3 colheres (sopa) de massa de tomate
100g de queijo ralado
1 xícara de farinha de rosca
1 limão

Modo de preparo
1- Tempere os filés de peixe com limão e sal. Reserve.
2- Em uma frigideira, frite o bacon com a cebola previamente picados. Coloque a massa de tomate e o tomate também picado. Deixe cozinhar.
3- Enquanto o refogado cozinha, é o momento de fazer um molho branco. Bata no liquidificador o leite com o azeite de oliva e a farinha de trigo. Leve a mistura para uma panela e, mexendo sempre, deixe o molho engrossar.
4- Com o molho e o refogado prontos, misture os dois. Coloque os filés de peixe em uma forma ou refratário que vá ao forno. Despeje a mistura do refogado e do molho branco em cada um dos filés.
5- Misture a farinha de rosca com o queijo ralado e espalhe sobre o peixe. Leve para o forno preaquecido (200°) por, em média, 40 minutos. Sirva em serguida.

19 de mar de 2013

FILÉ DE PEIXE NO LEITE DE CASTANHA DO PARÁ




FILÉ DE PEIXE NO LEITE DE CASTANHA DO PARÁ
Ingredientes
Peixe
1 quilo(s) de Filhote (peixe de rio da Amazônia de carne branca e tenra) ou outro filé do seu agrado.
1/2 copo(s) de água
Sal a gosto
Temperos verdes (salsa, cebolinha, alfavaca e chicória-do-pará
1/2 copo(s) de vinho branco
3 limões
Alho a gosto
Leite de castanha
Sal a gosto
4 copo(s) de leite
250 grama(s) de castanha-do-pará crua
1 caixinha(s) de creme de Leite
Arroz
Sal a gosto
3 colher(es) de sopa do leite de castanha
Temperos verdes (salsa, cebolinha, alfavaca e chicória-do-pará
8 colher(es) de sopa de arroz branco pronto
Modo de preparo
Peixe

Corte o peixe em quatro postas, lave-as em água corrente e no suco de um limão. Faça uma "vinha-d'alho" com o sumo de dois limões, alho picado, sal a gosto, 1/2 copo de água,1/2 copo de vinho e parte dos temperos verdes bem picadinhos.

Envolva as postas do peixe com essa mistura e deixe descansar por aproximadamente duas horas. Depois escorra as postas e passe na farinha de trigo tirando o excesso.

Em uma frigideira anti-aderente, ou em uma chapa de ferro bem quente, coloque um fio de azeite e na sequência as postas de peixe para grelhar. Deixe dourar dos dois lados e reserve.
Leite de castanha

Bata num processador ou liquidificador o leite com as castanhas formando um creme encorpado.

Passe em uma peneira para separar o líquido da massa. Leve esse caldo ao fogo até levantar fervura, tempere com sal a gosto, retire do fogo e adicione o creme de leite. Reserve.
Arroz

Coloque o arroz já pronto em uma panela com parte do leite de castanha, misture e tempere com parte dos temperos verdes a gosto. Reserve.
Montagem

Coloque o arroz em um lado do prato, disponha o peixe grelhado no centro e cubra com o leite de castanha bem quente deixando o molho escorrer pelo prato. Sirva imediatamente.

SALADA DE GRÃOS COM BACALHAU



SALADA DE GRÃOS COM BACALHAU
Ingredientes

1/2 xícara(s) de chá de arroz selvagem
1/2 xícara(s) de chá de cevada em grão
1/2 xícara(s) de chá de aveia
1/2 xícara(s) de chá de trigo em grão
6 talos de aspargos
1/2 xícara(s) de chá de azeitona
1/2 xícara(s) de chá de pistache
2/3 xícara(s) de chá de salsão
1/2 xícara(s) de chá de cogumelo paris
2/3 xícara(s) de chá de tomate
600 grama(s) de bacalhau
Sal a gosto
Vinagre framboesa a gosto
Manjericão a gosto
Salsinha a gosto
Pelos de erva-doce fresca a gosto
Modo de preparo

Cozinhe os grãos individualmente e reserve. Refogue os cogumelos com azeite e mel. Limpe a pele dos aspargos, branquei-o em água fervente por três minutos depois dê um choque na água gelada para interromper o cozimento e corte-os em fatias de um centímetro. Reserve as pontas (flor) dos aspargos para decoração.

Corte as azeitonas em pequenos pedaços e reserve. Leve o pistache ao forno rapidamente para dourá-los levemente. Limpe o salsão e corte em pequenos cubos. Corte o cogumelo em fatias e tomate em cubos. Reserve.

Dessalgue o bacalhau, depois cozinhe e desfie em lascas grosseiras. Acrescente ao peixe os grãos e todos vegetais reservados. Tempere com sal, vinagre de framboesa, manjericão e salsinha. Decore com as pontas

TARTAR DE SALMÃO COM GUACAMOLE



TARTAR  DE SALMÃO COM  GUACAMOLE
Ingredientes;
Para o tartare:

300 g de salmão fresco
gergelin preto a gosto
50 ml de azeite extra virgem
1 colh (chá) de mostarda Dijon 
suco de limão
pimenta-dedo-de-moça
pimenta-do-reino e 
sal

Para o guacamole:

50 g de abacate maduro e firme
20 g de cebola roxa
10 g de tomate sem pele e sem sementes
pimenta-dedo-de-moça
suco de 1 limão
pimenta-do-reino
folhas de coentro fresco e 
sal

Modo de preparo

O tartare:

1. Corte o salmão em cubinhos pequenos e a pimenta-dedo-de-moça em pedacinhos bem pequenos.
2. Misture todos os ingredientes.

O guacamole:

1. Pique o abacate, a cebola roxa e o tomate em brunoise.
2. Pique a pimenta-dedo-de-moça e as folhas de coentro em pedacinhos bem pequenos.
3. Misture todos os ingredientes delicadamente para não desmanchar o abacate.

Montagem e finalização:

1. Coloque o tartare nas taças, preenchendo 2/3 delas.
2. Coloque um pouco do guacamole por cima.
3. Decore com uma rodela de pimenta-dedo-de-moça ou com uma pimenta biquinho.
4. Sirva frio.

13 de mar de 2013

MACARRÃO A ITALIANA


MACARRÃO A ITALIANA
Ingredientes:

. 2 cebolas médias picadas
. 2 colheres (sopa) de azeite
. 1 1/2 caixa de molho de tomate
. 3 tomates maduros picados
. 1 caldo de galinha em cubo
. 1/2 xícara (chá) de água
. Sal e orégano a gosto
. 1 xícara (chá) de azeitona preta em fatias
. 500 g de talharim cozido
. 250 g de presunto fatiado e cortado em tiras
. 250 g de queijo coalho em cubos pequenos
Modo de preparo:

Refogue a cebola no azeite até dourar. Junte o molho de tomate, os tomates picados, o caldo de galinha e a água. Ferva em fogo baixo, com a panela tampada, por 20 minutos. Tempere com sal e adicione a azeitona e o orégano. Em um refratário, alterne camadas de molho, talharim, presunto e queijo coalho. Leve ao forno, preaquecido em temperatura média, por 20 minutos, coberto com papel-alumínio. Retire o papel e deixe mais dez minutos. Sirva imediatamente.

LINGUINE COM CAMARÃO E ERVILHA TORTA






Ingredientes
Serve: 8
450 g de macarrão tipo linguine
2 colheres (sopa) de azeite
1 colher (chá) azeite com pimenta
700 g de camarão médio, limpo
450 g de ervilha-torta
2 dentes de alho grandes, amassados
400 ml de vinho branco seco
60 ml da água do cozimento do macarrão - reservada
1 colher (sopa) de manteiga sem sal
1 colher (sopa) de suco de limão siciliano natural
1/3 xícara de manjericão fresco picado

Modo de preparo;

Em uma panela grande, coloque água e sal para ferver, cozinhe o macarrão por 8 a 10 minutos ou até que ele esteja al dente. Escorra o macarrão, deixando separado 60 ml da água do seu cozimento.
Em uma frigideira ou wok, em fogo médio, aqueça o azeite de oliva e o azeite com pimenta. Ponha o camarão, a ervilha-torta e o alho. Cozinhe por 2 minutos, mexendo os ingredientes, ou até que o camarão comece a ficar rosado. Retire do fogo e reserve.
Coloque o vinho na frigideira e deixe que ferva, quando o vinho estiver reduzido em 1/3 da sua quantidade, retorne o camarão, a ervilha e o alho à frigideira. Acrescente a água do cozimento do macarrão e cozinhe até que o camarão esteja mais rosado. Retire do fogo e adicione a manteiga, o suco de limão e o manjericão. Junte ao macarrão cozido e sirva.

PENNE AO MEU JEITO







História da Gastronomia Italiana
Quando se ouve falar em Itália, logo é associado às belezas das cidades e arte italiana. Mas, além disso, uma das características mais marcantes é a sua gastronomia.
A cozinha italiana esta entre as mais completas, ricas e deliciosas do mundo, principalmente por seus ingredientes característicos da gastronomia regional.
Essa diversidade de temperos e ingredientes é resultado da presença de vários povos que povoaram a península Itálica durante os séculos. Cada tipo de povo que habitava deixava seus traços culinários, deixando novos elementos e pratos para serem apreciados por pessoas do mundo todo.
Um dos povos que influenciaram fortemente a culinária italiana foi o povo árabe. Dessa cultura foi incorporada à cultura local, a utilização do açúcar, da canela, do arroz e da berinjela. Além disso, os árabes compartilharam também técnicas para produção de passas e figos secos.
A herança dos espanhóis iniciou-se no século XVII, quando estes traziam produtos trazidos do mundo ocidental (produtos até então não conhecidos no mundo do época). Tais produtos como feijão, tomate, milho, cacau, o rum e café.
Os franceses também puderam compartilhar um pouco de sua culinária no manuseio de utilização de derivados do leite (creme de leite e manteiga), na época de Napoleão Bonaparte. E também formas mais elaboradas de apresentação dos pratos.
Assim, então a culinária Italiana também se tornou “produto” de exportação, quando os imigrantes italianos vinham para América, inclusive Brasil, passando a divulgar seus deliciosos pratos, como spagetti ao sugo e pizza, pratos estes mais famosos de sua culinária.
É complicado falar da cozinha regional da Itália, pois além de diferença cultural gastronômica entre o norte e o sul, existem grandes diferenças até mesmo em cidades vizinhas. Diferenças essas históricas, devido a povos que passaram por ali, ou mesmo por causa do clima.
Ao norte da Itália, há grande predominância de produtos influenciados por franceses, húngaros e austríacos, com presença de produtos derivados do leite. Já ao sul, a influência árabe, onde há forte presença de molho de tomate e carnes. Nas regiões litorâneas, predominam o emprego de peixes, principalmente atum e peixe “spada”. Nas regiões montanhosas são fortes os “funghi” e as caças.
Não poderíamos falar da cozinha italiana sem falar da Cozinha Mediterrânea. A cozinha mediterrânea é presente principalmente nas ilhas da Sardenha e da Sicília e na parte meridional.
O sabor marcante dos pratos italianos requer estar acompanhando de um bom vinho que também seja marcante. Por isso, os italianos são rigorosos na escolha do vinho acompanhante.
Salames e deliciosos queijos são também itens que fazem parte de qualquer cozinha italiana e que são apreciados em qualquer parte do mundo.

 RECEITA;
PENNE  AO MEU JEITO
Ingredientes para 2 pessoas:
3 colheres de óleo de oliva
200 gramas de penne
1 cebola pequena cortada em cubos
200 gramas de carne moída
50 gramas de ervilhas
50 gramas de champingon
1 lata de pomodoro(tomate sem pele)
200ml creme de leite
1 caldo de carne
pimenta do reino a gosto
queijo parmesão a gosto
Modo de preparo: Coloque a agua para ferver com sal e enquanto isso, doure as cebolas, refogue a carne, acrescente o pomodoro, o caldo, ervilhas, champingon, sal a gosto e pimenta, deixe ferver ate cozinhar a carne, acrescente água se necessário, quando estiver pronto acrescente o creme de leite; Escorra a massa  e misture o molho; Polvilhe parmesão a gosto...

MOQUECA DE SARDINHA


MOQUECA DE SARDINHA
Ingredientes;
1 batata média
1 cebola pequena fatiada
1/2 pimentão verde grande
1/2 pimentão vermelho grande
1/2 pimentão amarelo grande
1 colher (chá) de azeite
1 tomate médio fatiado
3 latas de sardinha com óleo de soja drenadas
1 vidro de leite de coco
1/2 colher (chá) de azeite de dendê
pimenta-do-reino recém-moída
sal

Modo de Preparo

Descasque a batata, corte em fatias de 0,5 cm e cozinhe em água e sal até ficar levemente macia. Escorra e reserve. Deixe a cebola de molho na água para suavizar o sabor. Enquanto isso, tire a tampa dos pimentões, retire as sementes, corte em rodelas de 0,5 cm e reserve.
Unte um refratário (21 cm de diâmetro) com o azeite. Sobre ele, distribua uma camada de batatas e polvilhe sal e pimenta. Em seguida, coloque uma camada da cebola (previamente escorrida), uma camada de tomates e tempere novamente.
Distribua as sardinhas sobre os tomates e, por último, coloque uma camada de cada pimentão sobre as sardinhas.
Misture, separadamente, o leite de coco com o dendê e despeje sobre a moqueca. Polvilhe mais um pouco de sal e pimenta-do-reino, leve ao forno pré-aquecido (200°C) e asse por 45 minutos. Sirva com arroz branco.
Rendimento: 4 porções
Tempo de Preparo: 20 minutos

SARDINHA NA PANELA DE PRESSÃO ESPECIAL


SARDINHA NA PANELA DE PRESSÃO ESPECIAL
INGREDIENTES;
500 GR. DE SARDINHA FRESCA LIMPA SEM CABEÇA
1-XICARA DE ÓLEO
1/2-XICARA DE VINAGRE
2-FOLHAS DE LOURO
1- COLHER DE MOLHO DE SOJA(SHOYU)
1-PITADA DE SAL
1-ENVELOPE DE GLUTAMATO MONOSSÓDICO

PARA QUEM NÃO GOSTA DOS ESPINHOS PODE-SE RETIRAR A ESPINHA DAS SARDINHAS, LAVE-AS E ARRUME FECHADINHAS UMA AO LADO DA OUTRA NA PANELA DE PRESSÃO,VÁ ADICIONANDO OS INGREDIENTES REGANDO AS SARDINHAS , DEPOIS DE COLOCADO TODOS OS INGREDIENTES TAMPE A PANELA DE PRESSÃO E LEVE AO FOGO BRANDO POR 45 MINUTOS, DESLIGUE A PRESSÃO E DEIXE DESCANSAR POR PELO MENOS 2 HORAS ANTES DE SERVIR, O IDEAL MESMO É DEIXAR EM PANELA FECHADA ATÉ O DIA SEGUINTE AO DO PREPARO DA RECEITA. NO CASO DE FAZER UMA QUANTIDADE MAIOR DE SARDINHA , A DICA É QUE OS LÍQUIDOS COMO O ÓLEO E O VINAGRE DEVAM SEMPRE COBRIR AS SARDINHAS, E NÃO ESQUECER SEMPRE FOGO BRANDO PARA NÃO QUEIMAR.
RECEITA PRONTA AGORA É SÓ SABOREAR.

SARDINHA NA PANELA DE PRESSÃO


SARDINHA NA PANELA DE PRESSÃO
INGREDIENTES

1 cebola grande picada
3 dentes grandes de alho amassados
2 copos (tipo americano) de vinagre de álcool (branco)
1 copo (tipo americano) de óleo de soja, canola ou girassol
1 colher (sopa) de sal
1 colher (sopa) de extrato de tomate (opcional)
1 colher (sopa-rasa) colorau (opcional)
Ervas finas ou orégano (opcional)
2 kg de sardinhas frescas limpas sem cabeça e rabo

MODO DE PREPARO

Numa panela de pressão de 4,5 litros, coloque a cebola, o alho, o vinagre, o óleo, o sal, o extrato de tomate e o colorau
Sempre manuseie a panela de pressão com cuidado, sem deixá-la muito cheia.
Misture;
Coloque as sardinhas dentro da panela, arrumando-as, chegando até a boca da panela.
Leve ao fogo a panela tampada.
depois que pegar a pressão, deixe de 45 a 50 min (depende do tamanho da sardinha)
Tire a pressão da panela e um pouco do caldo.
Deixe esfriar por 15 min e retire as sardinhas cuidadosamente para não quebrar.

12 de mar de 2013

PASTEL DE VENTO


PASTEL DE VENTO
Massa I:
03 unidades de gema
02 colheres de sopa de margarina
01 colher de sopa de manteiga (ou banha)
02 colheres de sopa de aguardente (opcional)
01 colher de chá de sal
01 xícara de água fervente
farinha de trigo (peneirada) a gosto
Colocar as gemas, a margarina, a manteiga e o sal em uma tigela e misturar. Por cima de tudo, despejar a água fervente. Imediatamente acrescente a farinha de trigo e vá amassando com as mãos, juntando o aguardente. Numa superfície plana, sove e verifique sempre o ponto da massa com a quantidade de farinha. Sove até que a massa solte das mãos.
Passe a massa na máquina de cilindro ou abra com rolo em cima de uma mesa polvilhada com farinha. Corte e recheie os pastéis com recheio de sua preferência (adoro os de de camarão, de carne moída ou queijo mussarela com tomate e orégano). Feche unindo as bordas da massa com água.
Para fritá-los, use óleo quente em uma panela funda de tamanho médio. O sucesso do pastel também depende da fritura, por isso, só comece a fritá-los quando o óleo estiver bem quente, mas não fervente! Vá colocando um a um. Retire com uma escumadeira e coloque em papel absorvente para escorrer a gordura. Para crescer bonito, vá controlando a altura da chama e sacolejando a panela.

Massa II:
01 copo americano de oléo de soja até a marca
02 copos americanos de água até a marca
0,5 copo americano de aguardente
01 c. de sopa de sal
01 kg de farinha de trigo
Misture todos os ingredientes, amassando delicadamente até homogeneizar bem. Deixe a massa descansar por 30min e já pode cilindrar! Cilindre até a massa começar a estalar, soltando o ar em bolhinhas. Deixe na espessura que desejar, corte e recheie a gosto. Frite em óleo quente e sirva.

COXINHAS DOURADAS



COXINHAS DOURADAS
01 litro de leite
01 litro de água
01 copo (tipo americano) de óleo de soja
01 c. de sopa de sal
03 cubos de caldo de galinha
01 kg de farinha de trigo
100 gr de manteiga ou margarina
Água gelada e farinha de rosca para empanar
Óleo para fritar
Numa panela em fogo alto coloque o leite, água, óleo e os cubos de caldo de galinha. Deixe até ferver. Quando levantar fervura, acrescente aos poucos a farinha de trigo. Cozinhe até soltar da panela, sempre mexendo. Desligue o fogo, transfira para uma superfície lisa e deixe esfriar um pouco. Sove a massa coma margarina, até que fique lisa e homogênea.
Depois de bem sovada e lisa, retire pequenas porções da massa e em cada uma, abra um buraco com o auxílio de um socador e recheie a massa. (Dica: passe óleo no socador para facilitar na hora de abrir o buraco na massa). Feche bem, dando o formato de coxinhas e passe-as em água gelada e depois na farinha de rosca. Frite em óleo quente até que esteja dourada. Coloque em papel absorvente e sirva a seguir.

Recheio:
02 kg de peito de frango, cozido e desfiado
Colorau a gosto
Sal ou caldo de galinha a gosto (ou tempero que desejar)
Salsinha e cebolinha picadinhas a gosto
Numa tigela misture peito de frango, cozido e desfiado, colorau, sal ou caldo de galinha (ou tempero que desejar), salsinha e cebolinha picadinhas a gosto. Misture bem e recheie as coxinhas.

CROQUETE CREMOSO DE CARNE



CROQUETE CREMOSO DE CARNE
02 xícaras de leite
01 c. de sopa bem cheia de maisena
02 c. de sopa de creme de cebola
01 c. de sopa de margarina
02 xícaras de carne assada picada grosseiramente
0,5 xícara de cheiro verde picado grosseiramente
Sal a gosto

Processe a carne assada com o cheiro verde. Faça um molho branco com o leite, maizena, creme de cebola e sal. Depois de grosso, junte a carne assada processada com o cheiro verde. Misture bem e molde croquetes. Passe em ovo batido e na farinha de rosca. Frite e sirva.

BOLINHO DE PEIXE



BOLINHO DE PEIXE
02 xícaras de filé de peixe cozido
02 xícaras de batata cozida
01 unidade de ovo
cebola picadinha, temperos verde, coentro, etc. a gosto
Farinha de trigo até dar ponto macio
sal, orégano e pimenta a gosto.

Misture todos os ingredientes até virar uma massa homogênea. Frite os bolinhos em óleo bem quente. Deixe escorrer em papel toalha e sirva a seguir.

SHIITAKE NA MANTEIGA



SHIITAKE NA MANTEIGA
200 gr de cogumelos Shiitake frescos
4 c. de sopa de manteiga
1 c. de sopa de molho Shoyu
1 c. de sopa de saquê ou vinho branco

Lave os cogumelos e corte-os em tiras. Derreta a manteiga na frigideira e coloque os Shiitakes para dourarem por 5min em fogo alto. Adicione o Shoyu e o saquê (ou vinho), mexa por mais 1min e está pronto para servir com escalopes de carne. Pode juntar ao refogado gengibre picado.

KUNG PAO DE CAMARÕES COM COGUMELOS




KUNG PAO DE CAMARÕES COM COGUMELOS
1kg de camarões sem casca e limpos
1 clara de ovo, batida
2 c. de sopa de óleo de amendoim
1 xícara de amendoim torrado sem casca
1 pimenta chili ou dedo-de-moça, picada
2 dentes de alho, picados
1 c. de sopa de gengibre, ralado
150gr de vagem macarrão, cortada em pedaços de 5cm
150gr de cogumelos Shiitake, em lâminas
2 pimentões vermelhos, cortados jullienne
0,5 xícara de cebolinha, picada
Molho:
2 c. de sopa de molho Chili
4 c. de sopa de molho Shoyu
1 c. de sopa de açúcar
2 c. de sopa de vinagre
1 c. de sopa de ketchup
1 c. de sopa de molho de ostras
2 c. de sopa de pasta de tomate
2 c. de sopa de amido de milho

Misture os ingredientes do molho em uma vasilha e reserve. Coloque o camarão em outra vasilha e cubra-o com uma camada de clara de ovo. Esquente o amendoim na panela wok e continue mexendo por mais 2min ou até que esteja torrado (se o amendoim já estiver torrado, pule essa etapa). Reserve.
Refogue o camarão no wok com 1 c. de sopa de óleo de amendoim, até que esteja rosa em todos os lados. Não cozinhe demais (se estiver usando frango cozinhe até que esteja dourado na superfície e ainda branco por dentro). Remova do wok e reserve.
Aqueça o wok em temperatura alta por 1 minuto. Ponha 1 c. de sopa de óleo de amendoim e esquente até que comece a sair uma fumaça branca da panela. Adicione a pimenta chili (ou dedo de moça), o alho e o gengibre e refogue por 30 segundos. Adicione a vagem e continue refogando mais 1 minuto. Junte o pimentão e continue refogando, mexendo sempre, por mais 2 minutos. Adicione os cogumelos e continue cozinhando mais 1 minuto. Adicione a cebolinha e cozinhe mais 1 minuto. 
Forme um espaço redondo no centro do wok, ponha aí o molho e mexa bem por cerca de 45 segundos, até que esquente e engrosse. Adicione o camarão e misture bem para homogeneizar o prato e aquecer o camarão (cerca de 1 minuto). Retire do aquecimento e sirva.

11 de mar de 2013

COSTELINHA A NEW ORLEANS


COSTELINHA A NEW ORLEANS
Ingredientes
2 xícaras de suco de tomate
1 ½ xícara de suco de laranja
suco de 2 limões
2 xícaras de ketchup
1/2 xícara de molho inglês
1/2 xícara de shoyu
1 cebola grande picadinha
¼ de xícara de vinagre de maçã
1/2 xícara de açúcar mascavo
1/2 xícara de mel
1 colher (sopa) de mostarda
4 dentes de alho bem picadinhos
1/4 de xícara de molho de pimenta-vermelha ou a gosto
50 g de manteiga
4 kg de costelinha suína bem carnuda e sem muita gordura
sal
Modo de preparo
Em uma panela média, aqueça os sucos de tomate, de laranja e de limão, o ketchup, o molho inglês, o shoyu, a cebola, o vinagre, o açúcar, o mel, a mostarda e o alho.
Quando ferver, abaixe o fogo e cozinhe por 30 minutos. Apague o fogo, junte o molho de pimenta e a manteiga, acerte o sal, passe para uma tigela e deixe esfriar (se quiser, prepare o molho com até 1 semana de antecedência e guarde na geladeira).
Aqueça o forno a 160ºC (médio-baixo).
Enquanto isso, mergulhe metade dos pedaços de costelinha numa panela grande com água fervente, conte 5 minutos, retire toda a espuma que subir, transfira os pedaços com uma escumadeira para uma assadeira, depois faça o mesmo com os restantes, usando 2 assadeiras para que forme só uma camada.

COALHADA FRESCA



COALHADA FRESCA
Ingredientes

1 litro de leite integral
2 colheres (de sopa) de coalho

Modo de preparo
Coloque o leite em uma panela e leve ao fogo até ferver.
Retire do fogo e deixe amornar até atingir a temperatura de, aproximadamente, 45º C (não dispondo de um termômetro, proceda da seguinte maneira: coloque o dedo no leite e conte até dez; se suportar a temperatura, este será o ponto ideal para fazer a coalhada).

À parte, dilua o coalho em um pouco do próprio leite morno e junte ao restante. Mexa bem, airando com uma concha da seguinte forma: mergulhe a concha no leite, levante-a e, do alto, verta o leite de modo que faça espuma e oxigene. Repita o procedimento algumas vezes.
Repouse a vasilha da coalhada, em local protegido do vento, preferencialmente embrulhada em uma toalha, até o dia seguinte ou por 8 horas.
Servir com
Pão sírio


CAMARÃO NA MINIMORANGA


CAMARÃO NA MINIMORANGA
Ingredientes
6 minimorangas
400 g de camarões médios limpos
1 abóbora japonesa (cabotchan) em cubos
40 g de manteiga
100 g de cebola
50 g de alho-poró
200 ml de creme de leite fresco
30 g de salsinha picada
sal e pimenta-do-reino a gosto
200 ml de requeijão
100 g de parmesão ralado
6 camarões grandes (com o rabinho) para decorar
Modo de preparo
1. Abra uma cavidade nas minimorangas e retire as sementes com cuidado.
2. Cozinhe em água fervente com sal ayé que amacie sem amolecer muito. Reserve.
3. Cozinhe a abóbora japonesa e faça um purê.
4. Em uma panela, refogue a cebola e o alho-poró na manteiga.
5. Adicione os camarões já temperados em sal e pimenta-do-reino e refogue por 5 minutos.
6. Junte o purê de abobora e o creme de leite.
7. Finalize com o sal e pimenta-do-reino a gosto e a salsinha picada.

Montagem e finalização:

1.Recheie as minimorangas com o creme de abóbora com camarões, deixando um pequeno espaço livre até a borda.
2. Cubra as minimorangas com uma camada de requeijão e salpique parmesão ralado.
3. Leve ao forno para gratinar. Enquanto isso, grelhe os camarões grandes com sal e pimenta-do-reino.
4. Sirva quente com um camarão grelhado decorando.

LINGUADO AO MOLHO DE UVAS E RISOTO


LINGUADO AO MOLHO DE  UVAS E RISOTO
Ingredientes
Para o peixe:

4 filés de linguado de 200 g cada
12 uvas Itália cortadas ao meio sem caroços ou cascas e conservadas em suco de laranja
8 amêndoas sem pele torradas e cortadas finamente
100 ml de vinho branco
150 g de manteiga sem sal
sal e pimenta do moinho

Para o risoto:

300 g de arroz Arborio
150 g de manteiga
1 cebola picada
1/2 litro de caldo de aves
suco de 1/2 limão-siciliano
1 colheres (chá) de raspas da casca do limão (só a parte amarela)
sal e pimenta preta do moinho
Modo de preparo
O risoto:

1. Numa panela grande, coloque 100 g de manteiga para derreter e junte a cebola.
2. Quando a cebola murchar acrescente o arroz, refogue rapidamente e vá acrescentando o caldo aos poucos, mexendo sempre após cada adição, até o arroz atingir a consistência antes do al dente.
3. Acrescente a manteiga restante, junte o caldo do limão e corrija o tempero.
4. Sirva a seguir, espalhando sobre o risoto as raspas de limão

O peixe:

Tempere os filés de linguado com sal e pimenta e doure-os na manteiga. Reserve-os.
Na mesma frigideira onde o peixe foi dourado, adicione o vinho e as uvas escorridas do caldo de laranja, e mexa com uma colher. Corrija o sal.

Montagem e finalização:

Num prato de servir, coloque um filé de linguado, cubra com um pouco de molho e salpique as lascas de amêndoa. Ao lado do peixe, disponha uma porção do risoto.
Este prato deve ser servido assim que ficar pronto.

LINGUINI COM LAGOSTA



LINGUINI COM LAGOSTA
Ingredientes

110 g de linguini
200 g de lagosta limpa
5 g de alho picado
20 g de cebola picada
50 g de tomate picado
azeite
pimenta-dedo-de-moça em juliene a gosto
sal a gosto
Martini Dry
 para flambar

Modo de preparo

O liguine:

Em uma panela com água e sal fervendo, coloque o linguine para cozinhar por 10 minutos ou até que fique al dente.

A lagosta:
1. Em uma panela com água fervendo, coloque a lagosta e deixe cozinhar por 6 minutos.
2. Depois, retire da água e coloque no gelo para parar de cozimento. Em seguida, retire a sua carapaça, corte em lâminas e tempere com um pouco de sal. Reserve.
3. Em uma frigideira, coloque a cebola, o alho, a pimenta, o tomate, um pouco de azeite e refogue.
4. Em seguida, coloque a lagosta e deixe refogar mais um pouco.
5. Flambe com Martini Dry e deixe reduzir mas sem secar o molho.
6. Então coloque o linguini na frigideira, misture com o molho e sirva em seguida, ainda bem aquecido.

BOLO DE BANANA E CHOCOLATE


BOLO DE BANANA E CHOCOLATE
Ingredientes

4 bananas nanicas com casca e maduras
4 ovos
300 g de açúcar
250 g de farinha de trigo
50 g de manteiga
1 pitada de canela
1 colheres (sopa) de fermento químico em pó

Para a cobertura:

350 ml de leite condensado
25 g de chocolate em pó
25 g de manteiga
manteiga e farinha de trigo para untar e enfarinhar
Modo de preparo

O bolo:

1. Pique as bananas grosseiramente e bata no liquidificador.
2. Acrescente os demais ingredientes, menos o fermento, e bata novamente.
3. Por último, acrescente o fermento em pó e bata rapidamente somente para incorporar.
5. Coloque a massa em assadeira untada e leve ao forno médio (180ºC) por aproximadamente 40 minutos, até que espetando um palito no centro da massa ele saia seco.

A cobertura:
1. Em um panela, derreta a manteiga em fogo baixo, adicione o chocolate em pó e o leite condensado.
2. Sempre com o fogo baixo, vá mexendo até dar o ponto de calda cremosa.

Para servir:

Fatie o bolo e sirva com uma porção da calda sobre cada fatia.

LULAS À PROVENÇAL


LULAS À PROVENÇAL
Ingredientes

170 g de lulas pequenas inteiras, limpas, sem a pele
3 dentes de alho
2 colhers (sopa) de salsinha
azeite, sal e pimenta, a gosto

Modo de preparo

1. Tempere as lulas com azeite e sal.
2. Passe-as pela grelha de carvão por 2 minutos de cada lado.
3. Numa frigideira, refogue o alho no azeite, coloque as lulas, já grelhadas, e saltei-as para que peguem o sabor. Depois acrescente a salsinha picada.
4. Sirva numa chapa aquecida, com uma fatia de limão siciliano.

ARROZ DE BACALHAU


ARROZ DE BACALHAU
Ingredientes

1 cebola média picada
1/2 xícara (café) de azeite
1 xicara (chá) de arroz
1 xicara (café) de vinho branco
1 posta de bacalhau dessalgada, partida em seis pedaços (lascas grosseiras)
6 lagostins
1 xicara (chá) de molho tomates (pronto)
5 galhos de espinafres em folhas
2 xicaras (chá) de caldo de peixe
2 colheres (sopa) bem cheias de queijo parmesão ralado
sal, se necessário, para acertar o tempero
1 noz de manteiga envolvida em farinha de trigo

Modo de preparo

1. Numa panela, coloque a cebola e o azeite e deixe a cebola dourar levemente. Acrescente o arroz e refogue por alguns minutos.
2. Adicione o vinho branco, refogue mais um pouco, e depois coloque as lascas de bacalhau, os lagostins e o molho de tomates. Deixe aferventar em fogo médio junto com o arroz.
3. Quando o arroz estiver secando, acrescente as folhas de espinafre e o caldo de peixe. Continue com o cozimento até que o caldo tenha sido praticamente todo absorvido e o arroz esteja cozido.
4. Nesse ponto, junte o queijo ralado, misture com cuidado, acerte o sal se necessário e coloque a noz de manteiga envolvida na farinha no centro. Deixe ferver por 1 minuto.
5. Desligue o fogo e sirva em seguida.

PERAS COM GORGONZOLA


PERAS COM GORGONZOLA
Ingredientes

1 kg de peras (maduras mas ainda bem firmes, de tamanho médio)
1/2 litro de água
1 colher (sopa) de suco de limão
1/2 xícara (chá) de mel
1/4 de xícara (chá) de suco de laranja
1/4 de xícara (chá) de queijo gorgonzola amassado
1 colher (sopa) de cream cheese
salsinha crespa para decorar
Modo de preparo
Pré-aqueça o forno a 200ºC.
1. Lave bem e corte as peras ao meio, deixando o cabinho em uma das metades
2. Com o auxílio de uma colher de chá, retire uma parte do miolo da pera, formando uma cavidade pequena no centro.
3. Misture o suco de limão na água e nela deixe as peras até finalizar a operação, para que não escureçam.
4. Em uma vasilha coloque o mel e incorpore o suco de laranja até homogeneizar.
5. Em uma forma, coloque todas as peras com a pele para baixo e pincele com a mistura de mel e laranja. Ainda deve sobre dessa mistura de mel e laranja, que será utilizada na finalização.
6. Leve a forma com as peras ao forno pré-aquecido e deixe assar por 30 minutos.
7. Desligue o forno e deixe as peras murcharem dentro dele por cerca de 15 minutos.
8. Em uma tigela pequena, coloque o gorgonzola e o cream cheese. Misture até homogeneizar.
9. Retire as peras do forno. Acenda o forno novamente, agora a 180ºC, para pré-aquecer para a finalização.
10. Pincele as peras novamente com a mistura de mel e laranja e recheie o seu centro com o creme de gorgonzola com cream cheese.
11. Leve ao forno pré-aquecido por mais 3 minutos.
12. Retire as peras do forno, passe para um prato de servir e decore com a salsinha crespa

PUDIM DE OVOS E CARAMELO


PUDIM DE OVOS E CARAMELO
O Pudim de Ovos e Caramelo é uma das sobremesas mais populares na gastronomia portuguesa, disponível na maioria dos menus dos restaurantes do Norte ao Sul de Portugal. É ideal para encerrar uma refeição na medida em que não é uma sobremesa muito pesada. É uma receita de fácil execução e com um custo relativamente baixo. Embora o formato aqui apresentado seja o mais tradicional, este pudim pode ser preparado noutro recipiente, com diferente tamanho ou formato, de encontro ao seu gosto pessoal.Aqui no Brasil é muito apreciada e servida na maioria dos restaurantes.

VAI PRECISAR DE (serve 8):
Pudim
1 litro de leite gordo;
350 gr de açúcar;
10 ovos;
2 folhas de gelatina;
Casca de limão;
Paus de canela (1 ou 2);
Vagem de baunilha (opcional);
Açúcar caramelizado
6 colheres de sopa de açúcar;
4 colheres de sopa de água;
1 colher de café de sumo de limão ou vinagre;
Forma
Forma de pudim com tampa, com cerca de 20 cm de diâmetro.

MÉTODO:

Para preparar o açúcar caramelizado utilize um recipiente de fundo grosso, sobre fogo brando. Envolva o açúcar e a água e deixe ferver, mexendo, até obter uma cor âmbar. Adicione o limão ou vinagre, envolva e corte o lume. Tenha em conta que a alta temperatura continuará a caramelizar o açúcar pelo que deverá cortar o lume alguns minutos antes de atingir o ponto de caramelo;
Verta o caramelo para a forma e, rodando-a, forre bem o fundo e as paredes laterais. Mantenha esta operação até o caramelo esfriar e solidificar;
Em fogo baixo , ferva o leite com a casca de limão, a canela e a vagem de baunilha inteira. Assim que levantar fervura, desligue o fogo  e retire o limão, a canela e a baunilha;
Adicione ao leite as folhas de gelatina após uma demolhada  muito rápida. Mexa até dissolver a gelatina;
Numa taça, bata os ovos com o açúcar até obter um creme homogênio
Lentamente, adicione o leite aos ovos com açúcar mexendo sempre para evitar grumos;
Passe a mistura por um passador e verta-a para a forma do pudim já forrada com caramelo;
Coloque a forma tapada dentro de uma panela grande com água já fervente e coza o pudim em banho-maria durante cerca de 25 minutos. Verifique o ponto de cozimento utilizando um fio de esparguete que deverá sair seco do interior do pudim;Desligue o fogo e retire a forma da panela  com muito cuidado para a tampa não se soltar;
Deixe o pudim esfriar e repousar na geladeira durante algumas horas antes de o desenformar e servir.

ACARAJÉ


 ACARAJÉ
O acarajé é uma receita tipicamente brasileira, mais especificamente da região do Estado da Bahia. Além de delicioso recebe uma grande variedade de temperos e é feito com o óleo que dá o toque baiano à receita, o óleo de dendê. Por isso montamos uma receita deliciosa de carajé baiano, que pode ser servida tanto em reuniões de amigos, familiares e até festas temáticas. Tendo todos os ingredientes em mãos e dando à receita a atenção necessária, você terá um autentico acarajé baiano.
1. Quais ingredientes serão utilizados: para que não falte nada na hora de preparar a receita de carajé, é necessário ter todos os ingredientes em mãos. Certamente todos serão encontrados com facilidade em supermercados próximos a você.

-2 kg de feijão-fradinho

-500 gramas de cebola ralada

-2 litros de azeite de dendê

-camarões refogados s gosto

-sal a gosto

2. Como preparar o autentico acarajé baiano: primeiramente é preciso deixar o feijão de molho em água por 1 hora. Depois escorra a água e bata o feijão em um liquidificador ou e um processador. Despeje-o em uma tigela e acrescente a cebola e o sal, misture-os até ficarem homogêneo.
Pegue porções da massa com uma colher e coloque aos poucos no azeite dendê bem quente. Frite por aproximadamente 15 minutos ou até dourar por igual. Escorra os bolinhos de acarajé em um papel toalha, depois os corte ao meio e recheie com o refogado de camarão. Por último é só servir o delicioso salgado baiano.

VATAPÁ ESPECIAL


VATAPÁ ESPECIAL
No dia anterior ao que o vatapá será servido, moa separadamente:
2 quilos de camarão seco descascado, limpo e que tenha ficado de molho durante oito horas em água fria.
1/2 quilo de amendoim meio torrado sem pele.
1/2 quilo de castanha de caju descascado e torrado.
Prepare 3 quilos de camarão fresco com as cascas da seguinte maneira (Camarão ao alho e óleo):
Lave varias vezes em água fria; escorra o camarão e seque-o em toalha de papel. Salpique com caldo de um limão e coloque-o numa peneira durante uma hora; em uma frigideira bem grande, coloque 1/4 xícara de óleo, 1/4 colher de chá de sal, 2 dentes de alho bem socado; junte o camarão e cozinhe em fogo rápido mexendo sempre durante aproximadamente quinze minutos, ou ate que o camarão fique rosado. O tempo de cozimento depende do tamanho do camarão e da largura da frigideira.
Descasque o camarão reservando metade das cascas para o item (3). Corte cada camarão ao meio ao comprido. Leve a gelar.
Coloque numa panela bem grande:
24 xícaras de água
2 cebolas grandes partidas
1/2 quilo de cabeças de peixe
As cascas do camarão
2 dentes de alho grandes
Deixe ferver esses ingredientes durante uma hora para fazer um caldo e ponha na geladeira.
No dia de servir o vatapá, faca 15 xícaras de leite de coco (1 coco seco ralado ou batido no liquidificador com 1 xícara de água, geralmente faz 3 xícaras de leite de coco).
Passe na farinha de trigo e frite ate dourar 2 1/2 quilos de postas de peixe. Quebre o peixe em pedaços grandes retirando as espinhas.
Faca um tempero, batendo no liquidificador:
1/4 xícara de coentro fresco picado
8 tomates médios cortados
1 pimentão médio picado
3 dentes de alho picados
2 cebolas grandes picadas
Três horas antes de servir, esquente numa panela grande:
O caldo de peixe
O tempero acima
3/4 de xícara de azeite
1 1/2 xícara de azeite de dendê
7 xícaras do leite de coco
Misture um pouco de cada vez:
6 xícaras de farinha de arroz (ou farinha de trigo)
O resto do leite de coco
1 colher de chá de gengibre ralado
Vá juntando aos poucos a farinha na panela. Depois misture:
O amendoim moído
A castanha moída
O camarão moído
Os pedaços de peixe
Os pedaços de camarão

Ajuste os temperos juntando sal se preciso. Sirva vatapá com arroz branco ou angu, com o molho forte de pimenta e farofa de dendê.

VATAPÁ SIMPLES




VATAPÁ SIMPLES
1 kg de farinha do reino ou trigo
½ kg de camarão (fresco ou seco) ou ½ kg de peixe seco
2 colheres (sopa) de farinha de amendoim
2 colheres (sopa) de farinha de castanha
2 colheres (sopa) de farinha de camarão
1 colherinha de gengibre ralada, (opcional)
leite de 1 coco grande (leite grosso e leite fino)
1 ½ xícara de dendê
2 cebolas grandes
4 tomates
1 pimentão
alho socado com sal, bem coentro, cebolinha e coentro largo
pimenta de cheiro ou malagueta (opcional)
1 xícara de óleo

Descasque os camarões ou ponha de molho o peixe seco. Dissolva a farinha em 1 litro de água, bata no liquidificador ou passe em uma peneira. Reserve-o. Bata no liquidificador todos os temperos acima e as farinhas. Ponha óleo em uma panela com os temperos já batidos, os camarões ou o peixe e o dendê. Deixe cozinhar. A metade dessa moqueca despeje na farinha de trigo já dissolvida com água e leve ao fogo, mexendo sem parar para não embolar nem pegar no fundo da panela. Antes de tirar do fogo, coloque o restante da moqueca e o leite de coco e deixe terminar de cozinhar. Experimente o sal. Não pode parar de mexer.

Se o vatapá engrossar muito antes de cozinhar, ponha um pouco de leite fino de coco ou um pouco de água. Se por acaso ficar mole, ponha um pouco de farinha de trigo dissolvida em um pouco de água para não embolar. 

Como fazer o pó de camarão:
Bata as cabeças e alguns camarões secos no liquidificador, Misture bem, depois passe na peneira. A mesma coisa com amendoim torrado e castanha. Enfeite com pimentas e a seu gosto 

5 de mar de 2013

GALINHA KUNG PAO






HISTÓRIA DA COMIDA CHINESA
 
A variedade de ingredientes e modos de confecção dos pratos fazem da cozinha chinesa uma das mais ricas do mundo. Mais de 10 mil pratos, cerca de 20 cozinhas regionais diferentes. Num país imenso, com grandes diferenças climáticas e paisagísticas, no qual vivem centenas de milhões de pessoas, existe uma ampla variedade de pratos, dependentes de uma infinita gama de produtos.

A culinária chinesa nasceu com os primeiros povos que habitaram a região, há mais de 4 mil anos, e pouco perdeu de suas características. Veio mais a influenciar do que a ser influenciada. Está na origem, por exemplo, da cozinha japonesa e de muitos países do sudeste asiático, como Tailândia e Vietnã.

Os cozinheiros chineses souberam tirar proveito da inventividade e da versatilidade. Desenvolveram técnicas tão sutis de preparo e cozimento dos alimentos que transformaram sua cozinha em uma das mais refinadas do mundo. Foram milênios de dedicação que resultaram em pratos como o pato de Pequim, obra-prima da arte culinária. É próprio da cozinha chinesa manter e combinar o sabor dos ingredientes. As diferentes formas de corte também são comuns na culinária chinesa: cortar os alimentos em pequenos pedaços, por exemplo, facilita o uso dos tradicionais palitos. 

Se considerarmos o fato de ser a cultura chinesa milenar, não nos espanta que já no século XIII da nossa era, se encontrem relatos da pródiga culinária deste país asiático. A fome, a pobreza e a guerra que marcaram a história do país da Grande Muralha fizeram os chineses deixar de lado tabus alimentares e aproveitar, literalmente, tudo o que pudesse ser levado à boca. Ao lado do arroz, da soja, da carne de porco, do peixe e de legumes, costumam aparecem assim iguarias exóticas ao paladar ocidental, como barbatana de tubarão, pênis de tigre, carne de cachorro e de gato, cobra, escorpião ou gafanhoto. Para os antigos chineses, dos meios rurais, habituados à períodos de carência alimentar, era natural a ingestão de carne de cachorro, bem como de insetos. Eram, no entanto, incapazes de comer bois, pois viam-nos como fiéis companheiros no campo.

Na confecção dos pratos para as classes populares entravam as miudezas, fígado, bofe, rim, intestinos ou estômago. A cozinha dos grandes banquetes e classes abastadas era mais rica e menos monótona do que a cozinha popular. O arroz, a carne de porco e o peixe salgado, que eram alimentos dos pobres, só figuravam acessoriamente na cozinha dos ricos. Em contrapartida, a galinha, o ganso, o carneiro, os mariscos e o peixe fresco de todas as espécies era dos alimentos que mais vezes se encontravam nas ementas dos restaurantes célebres.

Na época, os convivas utilizavam, tal como hoje, os pauzinhos e as colheres. Não havia facas na mesa porque toda a comida vinha cortada em bocados suficientemente pequenos para se poderem agarrar com os pauzinhos. Seria inconcebível, visto haver grande abundância de criados e estes serem muito baratos, que os convivas do banquete e até mesmo os clientes de um restaurante popular tivessem que cortar a carne.

A gastronomia chinesa assenta num fundo cultural com mais de 5.000 anos, estando nos seus primórdios intimamente ligada aos métodos curativos e remédios. Na China, a culinária é explorada pela medicina e também por manifestações religiosas, filosóficas, poéticas e até políticas. No receituário da culinária chinesa, contabilizam-se mais de 3 mil anos.

Ao preparar uma típica refeição chinesa, o cozinheiro costuma assim se nortear por vários princípios. O principal deles é o taoísta do yin e do yang, os dois opostos complementares. Na cozinha ou no salão, o importante é buscar equilíbrio entre aroma, temperatura, sabor, cor, textura e consistência dos alimentos. Na costumeira mesa redonda, onde tudo é disposto de uma só vez, costumam aparecer então sopa, arroz, pasta ou pão, verdura, carnes, aves ou pescados cozidos em diferentes técnicas. Um prato deve ser doce (yin) e o outro salgado (yang); um frio (yin) e o outro quente (yang); um macio (yin) e a outro crocante (yang). O quadro final é um banquete que atiça todos os sentidos. Um bom prato chinês obedece a quatro "mandamentos": tem cor, perfume, paladar e apresentação esmerada.

Os chineses acreditam que a refeição deve ser uma experiência conjunta e traduzir a cooperação que existe entre os familiares e amigos. As pessoas servem-se umas às outras em pequenas porções e comem com palitinhos, os hashi, que, segundo os chineses, tornam a comida muito mais saborosa do que os tradicionais garfo e faca. Inclusive, não se usa faca à mesa. Os alimentos já chegam às travessas bem picadinhos, pois cortar e picar são tarefas exclusivas dos cozinheiros e auxiliares. 

Os chineses também não gostam muito de beber enquanto comem, principalmente quando se trata de álcool; e nem de sobremesas. O chá verde ou o perfumado é a única bebida que costuma aparecer em uma refeição. Cabe à sopa limpar o paladar entre os sabores. Os doces, que são poucos, são servidos no meio ou no início da comilança. 

A alma da cozinha chinesa repousa na agricultura. Um chinês nunca está longe da terra, já que a fome e o trabalho duro fazem parte de sua cultura desde os tempos mais remotos. 

Ao lado do arroz, cultiva-se o trigo, que no norte do país vira finos macarrões, pastéis recheados, bolos e tortinhas. O grão de soja é outra maravilha. Consumido em toda parte, ganha a forma de queijo (o tofu, em japonês), leite, óleo, molho de soja (see yau), pasta e entra como ingrediente principal de muitas receitas. Os vegetais são poucos, mas muito bem aproveitados, nunca ausentes em uma refeição: acelga, brócolis, abobrinha e repolho chinês, broto de bambu, broto de feijão, pepino e cogumelos secos. Há pouquíssima variedade de frutas, que são, além do mais, caras. As frutas nativas são: laranja kinkan e lichia, loquat, mandarina, pêssego, kiwi, tangerina, damasco e melão de inverno. 

Os peixes de água doce e salgada, frutos do mar e algas marinhas são consumidos em abundância e sua principal fonte de proteína animal. O peixe seco e salgado é um condimento largamente utilizado. Não há muita criação de animais de grande porte. O que prevalece são os animais de pequeno porte, em especial o porco e o frango. Carnes de vitela, cordeiro e cabra são raridades introduzidas na culinária do norte do país pelos muçulmanos mongóis. Todas as partes do animal são aproveitadas, dos miúdos aos ossos. As carnes são normalmente secas e curadas, por falta de refrigeração, e chegam à mesa cortadas em pequenos pedaços e misturadas com vegetais. 

Existem poucas ervas aromáticas. Mas a precisa e inventiva combinação delas resulta em temperos espetaculares, como o pó das cinco especiarias (anis-estrelado, fagara, cássia, semente de funcho e cravo-da-índia), o molho de soja, o see yau, e o hoisin. São utilizados com moderação: sal, vinagre de arroz, gengibre, coentro, alho, alho-poró, malagueta, cravo, casca de tangerina, semente de sésamo e anis-estrelado. Uma pitada de açúcar, presente em quase todos os pratos, realça o sabor dos ingredientes. 
As verduras em conserva também são utilizadas com freqüência para dar sabor aos pratos, em especial às carnes. 

A temperatura de cozimento é fundamental para manter as propriedades das vitaminas e proteínas dos alimentos. Pratos, como o camarão à moda de Xangai requerem altas temperaturas e podem ficar apenas 15 segundos no fogo; outros, preparados com chamas mais brandas, chegam a cozinhar até 48 horas.

Embora possuam uma base comum, é possível separar a gastronomia chinesa em quatro grandes regiões:

A do Norte ou de Pequim (Beijing), que foi durante anos capital do Império. 

A da região central marítima, Xangai (Shangai), onde a manipulação do peixe atinge o seu maior requinte.

A de Sichuan (Szenchwan), no interior, doce e característica.

A de Cantão (Guangdong), que mistura elementos de todas.
A gastronomia de Cantão é a mais conhecida, devendo a sua riqueza e diversidade a um fato histórico, a queda da dinastia Ming, em 1644, quando a emigração para o sul foi geral. Os veneráveis cozinheiros de Pequim e os seus equipamentos de cozinha, do palácio imperial, fizeram uma longa marcha. No seu percurso recolheram os grandes pratos das cozinhas dos mandarins das províncias, que assim ficaram incorporados na cozinha cantonesa.

Em Cantão, animais de criação como cachorro, gato, cobra e macaco vão para o prato. Como a culinária é arte sem fronteiras, há influências de outras cozinhas na China: tomate, batata, salsão, cenoura, curry, estrela-de-cheiro são ingredientes que chegaram do Ocidente. Para a Itália, a China levou o macarrão.

RECEITA DE GALINHA KUNG PAO

Ingredientes

- 1kg de peitos de galinha
- 2 colheres de sopa de molho de ostra
- 5 chilis(malaguetas) vermelhos
- 3 colheres de gengibre em pó
- 2 colheres de sopa de amido de milho
- 2 chávenas de rebentos de bamboo
- 2 alhos franceses cortados às rodelas
1- Chávena de amendoins torrados.

Molho:

- 3 colheres de vinho de arroz chinês
- 1 colher de molho de soja
- 1 colher de óleo de sésamo
- 2 colheres de chili em pó
Modo de Preparo
1- Deixar a galinha marinar no molho de ostra, por cerca de 10 minutos.
2- Junte todos os ingredientes para o molho numa tigela, e misture bem.
3- Aqueça óleo numa frigideira, de preferência uma Wok, e adicione os chilis.
4- Adicionar a galinha, e deixar fritar, juntamente com os chilis, por cerca de 3-4 minutos. No final, retire a galinha e o chili, e coloque-os de parte.
5- Adicionar mais um pouco de óleo à frigideira, e adicionar o alho francês, o gengibre em pó, os rebentos de bamboo e os amendoins. Deixar fritar por 10 minutos.
6- Volte a adicionar a galinha e os chilis à frigideira, misture bem com os legumes, e deixe cozinhar por 2 minutos.
7- Por final, adicionar todos os ingredientes do molho, juntamente com o amido de milho, e deixar cozinhar por mais 5 minutos. Sirva com arroz ou noodles.

CASSOULET DE TOULOSE




HISTÓRIA DA CULINÁRIA FRANCESA

A culinária francesa é caracterizada por sua extrema diversidade. A comida francesa é considerada a de estilo mais elegante e refinado do mundo, e conhecida por seus estilos clássico e provençal. Muitos dos maiores chefs do mundo são mestres da cozinha francesa. Ainda, as técnicas francesas de cozinhar tem sido a grande influência em quase toda a culinária ocidental, e quase todas as escolas culinárias usam a comida francesa como base para todas as outras cozinhas ocidentais.

Diversidade da culinária francesa

Tradicionalmente cada região da França tem a sua culinária distinta:
Culinária do noroeste da França usa manteiga, creme (crème fraiche) e maçãs.
Culinária do sudeste da França usa óleo de oliva, ervas e tomates.
Culinária do sudoeste da França usa gordura de pato, foie gras, cogumelos (cèpes) e moela de ave.
Culinária do nordeste da França usa banha de porco, salsinha, cerveja e chucrute, sendo influenciada pela comida alemã.

Além dessas quatro áreas gerais, há muitas culinárias locais, como a do Vale Loire e a comida Basca.

Divisões da culinária francesa em restaurantes:

Cuisine bourgeoise
A cuisine bourgeoise inclui todos os pratos franceses clássicos que não são especificamente regionais e foram adaptados durante os anos para o paladar das classes mais afluentes. Esse tipo de comida inclui técnicas de cozinhar ricas e complexas, baseadas em molhos, que muita gente associa à culinária francesa. Uma vez que esse tipo de prato é o que geralmente é servido no exterior com o nome de "culinária francesa", muitos erroneamente pensam que a comida francesa típica envolve técnicas complexas e pratos ricos. Na verdade, tais pratos são geralmente reservados para ocasiões especiais, enquanto as refeições típicas são mais simples.

Cuisine du terroir
A cuisine du terroir engloba especialidades regionais com um forte foco na qualidade do produto local e tradição camponesa. Muitos pratos que entram nessa categoria não se enquadram no estereótipo da "comida francesa", uma vez que muitas vezes não são tão elaborados.

Cuisine nouvelle
A Cuisine nouvelle, ou nouvelle cuisine, foi desenvolvida nos anos 70 como uma reação à culinária tradicional. Esse tipo de cozinha é caracterizada por tempos de preparo menores, molhos mais leves e porções menores apresentadas de forma refinada e decorativa.


RECEITA DE CASSOULET DE TOULOSE


Ingredientes

1 kg de feijão branco
250g de costelinhas de porco salgadas
500g de carne de carneiro s/ osso
400g de coxas de pato ou frango
400g de carne de porco
350g de toucinho de porco
150g de bacon
150g de presunto cru (lombinho)
3 cebolas grandes
2 echalotes
12 dentes de alho
2 cenouras
1 bouquet-garni (salsa, coentro, salsão e cebolinha)
noz moscada
Caldo de galinha ou carne
2 lingüiças portuguesas ou calabresas
200g de banha de ganso
Sal
Pimenta-do-reino moída

Modo de Preparo

Ponha o feijão de molho de véspera, trocando a água várias vezes. Ponha as costelas salgadas de molho, trocando várias águas. Corte a carne de carneiro em pedaços médios. Ponha mais ou menos 50g de banha numa panela de fundo grosso, ponha a carne, tempere e deixe dourar. Acrescente 2 cebolas picadas e 2 dentes de alho fatiados. Ponha o caldo de galinha ou de carne e deixe cozinhar por 40 minutos em fogo brando. Corte as costelas de porco em lâminas, ponha numa caçarola com água fria, ferva por 10 min. e escorra. Corte a carne de porco em cubos médios, o toucinho em pequenos cubos, o bacon picado, o presunto em fatias e as cenouras em rodelas. Pique 1 cebola e frite 50g de banha, mexendo e dourando ligeiramente. Tempere. Junte os feijões escorridos, as costeletas de porco, 8 dentes de alho fatiados, o bouquet-garni e uma pitada de noz moscada ralada. Verifique o tempero e cubra com água (3cm acima do feijão). Deixe cozinhar 45 minutos em fogo médio. Junte o carneiro e a ave, retirando o máximo da banha acumulada. Misture e mexa durante o cozimento por 30 minutos. Corte a lingüiça em pedaços e frite na banha. Junte ao feijão e deixe cozinhar um pouco mais para incorporar todo o sabor.